O sistema linfático

É formado por linfonodos (gânglios), timo, baço, amígdalas...

O sistema linfático faz parte da defesa natural do organismo contra doenças e infecções – chamado sistema imunológico – e funciona também eliminando resíduos e líquidos em excesso no nosso corpo.

O sistema linfático é constituído pelos gânglios ou nódulos linfáticos que se conectam por todo o organismo através de pequenos vasos, os vasos linfáticos, que transportam um líquido incolor chamado linfa, que contém células brancas do sangue (linfócitos), que o organismo usa para combater infecções.

É formado por linfonodos (gânglios), timo, baço, amígdalas, medula óssea (a porção interna macia dos ossos) e tecidos linfáticos no intestino. Cada um desses elementos exerce seu papel no organismo:

  • Nódulos linfáticos ou linfonodos – são massas do tamanho de um grão de feijão (linfonodos normais têm 1 a 1,5 cm de diâmetro) e estão localizadas principalmente no pescoço, axilas, peito, abdome e virilha; onde são produzidos e armazenados os linfócitos;
  • Linfócitos – são tipos de glóbulos brancos que se acumulam nos gânglios linfáticos;
  • Vasos linfáticos – conectam os gânglios e é por onde a linfa, um líquido que envolve os tecidos e contém proteínas e células linfoides, transporta os linfócitos.

Existem três tipos principais de linfócitos, que agem no combate às infecções e ao câncer:

  • As células B, que produzem anticorpos, ativando células do sistema imunológico e proteínas do sangue para combater os micro-organismos que causam infecções;
  • As células T, que ajudam a proteger o organismo contra vírus, fungos e algumas bactérias. Também desempenham importante papel nas funções das células B;
  • As células NK (ou natural killer), que têm como foco as células tumorais e protegem contra uma ampla variedade de agentes infecciosos.

Referências